Frases de autoconhecimento | Frases, Mensagens e Legendas

By: DailyFrase

Para se conhecer é preciso afirmar-se.

Conhecer a si mesmo é o começo de toda sabedoria.

É sabedoria conhecer os outros. É iluminação conhecer a si mesmo.

É preciso conhecer a si mesmo. Se isso não serve para descobrir a verdade, pelo menos serve como regra de vida e não há nada melhor.

A vida não é encontrar a si mesmo. A vida é criar você mesmo.

A maior sabedoria é conhecer a si mesmo.

A vida é como um sanduíche! O nascimento como uma fatia e a morte como a outra. O que você coloca entre as fatias é com você. Seu sanduíche é saboroso ou azedo?

Conheça o inimigo e conheça a si mesmo.

Psicologia é ação, não pensar em si mesmo.

Conhecer-se é estudar-se na ação, que é relacionamento.

Conhecer-se é estudar-se em ação com outra pessoa.

Estamos sempre no escuro sobre a própria personalidade. É preciso que os outros se conheçam.

Autoconhecimento envolve relacionamento. Conhecer a si mesmo é estudar a si mesmo em ação com outra pessoa. O relacionamento é um processo de autoavaliação e auto-revelação. O relacionamento é o espelho no qual você se descobre – ser é estar relacionado.

É difícil conhecer-se, mas também não é fácil pintar-se.

Conhecer-se é descrer da utopia.

Na verdade, conhecer-se parece ser a mais difícil de todas as coisas. Não só o nosso olho, que observa objetos externos, não utiliza o sentido da visão sobre si mesmo, mas mesmo a nossa mente, que contempla atentamente o pecado do outro, é lenta no reconhecimento dos seus próprios defeitos.

O casamento não é confortável e harmonioso. Pelo contrário, é um lugar de individuação onde uma pessoa se esfrega consigo mesma e com o parceiro, esbarra na pessoa no amor e na rejeição, e desta forma aprende a conhecer a si mesma, o mundo, o bem e o mal, as alturas e o profundidades.

A verdade não tem caminho. A verdade é viva e, portanto, mutável. A consciência é sem escolha, sem exigência, sem ansiedade; nesse estado de espírito, há percepção. Conhecer-se é estudar-se em ação com outra pessoa. A consciência não tem fronteiras; é dar todo o seu ser, sem exclusão.

Existe a ideia de que os artistas são livres e isso significa que podemos fazer o que quisermos. E é muito importante nos envolvermos com esta ideia, assim como seres humanos, de que somos livres para fazer o que quisermos. Então a verdadeira questão é: o que queremos fazer? E à medida que alguém se conhece, descobre que há coisas que voltam continuamente e que você deseja fazer.

Os indivíduos herdam um espaço particular dentro de um conjunto interligado de relações sociais; sem esse espaço, eles não são ninguém ou, na melhor das hipóteses, estranhos ou excluídos. Conhecer-se como tal pessoa social não significa, contudo, ocupar uma posição estática e fixa. É encontrar-se colocado num determinado ponto de uma jornada com objetivos traçados; avançar na vida é progredir – ou não conseguir progredir – em direção a um determinado fim.

Devo me respeitar pelo bem dos meus amigos e dos meus filhos. É hora, aos cinquenta e seis anos, de começar, pelo menos, a conhecer a si mesmo – e eu sei o que não sou, e sua consideração por mim pelo menos me despertou para acreditar na possibilidade de que eu ainda possa fazer alguma coisa. impressão com minha “luz” – meus “orvalhos” – minhas “brisas” – meu florescimento e frescor – nenhuma dessas qualidades foi ainda aperfeiçoada na tela de qualquer pintor do mundo.

A consciência não é o ponto de partida inelutável para a autocompreensão porque há uma diferença entre estar consciente e compreender-se como um ser consciente. A diferença está entre estar em um determinado estado e saber que está em um determinado estado.

Conhecer-se significa, entre outras coisas, conhecer-se enquanto não-sábio: isto é, não como um sophos, mas como um philo-sophos, alguém a caminho da sabedoria.

Conhecer-se não é necessariamente melhorar-se

É verdade que se viaja para conhecer a humanidade? É mais fácil conhecer outras pessoas em casa, mas no exterior a gente se conhece.

Frases de Conhecer-se – Parte 2

Não ficar sozinho. Ser poupado da possibilidade de conhecer a si mesmo, na solidão.

A vida é um desafio constante para se conhecer.

Assim, a pessoa deve saber que é da natureza da Existência-Consciência-Bem-aventurança[Sat-Chit-Ananda].

Conhecer a si mesmo é o primeiro passo para tornar o fluxo parte de toda a vida. Mas assim como não existe almoço grátis na economia material, nada vem de graça na psíquica. Se alguém não estiver disposto a investir energia psíquica na realidade interna da consciência e, em vez disso, desperdiçá-la na busca de recompensas externas, perderá o domínio da própria vida e acabará se tornando um fantoche das circunstâncias.

Conhecer-se não é tanto uma questão de descobrir o que está presente em si mesmo, mas sim de criar quem se quer ser.

Sempre pensei que era Joana d’Arc e Bonaparte. Quão pouco se conhece.

Não é apenas inútil, é prejudicial acreditar em si mesmo até que se conheça verdadeiramente. E conhecer-se significa aceitar nossos momentos de insanidade, de excentricidade, de infantilidade e cegueira.

Psicologia é ação, não pensar em si mesmo. Continuamos a moldar nossa personalidade durante toda a vida. Para se conhecer é preciso afirmar-se.

Mesmo com inteligência limitada, conhecer a si mesmo não é tão difícil como dizem alguns, mas agir de acordo com o que se percebeu sobre si mesmo na vida real é tão difícil quanto praticar qualquer outra coisa, comparado à teoria.

Um pouco de experiência é muito caro para aprender a se conhecer?

É realmente estranho quanto tempo leva para se conhecer. Tenho agora sessenta e dois anos, mas há apenas um momento percebi que adoro pão levemente torrado. Ao mesmo tempo, também percebi que detesto pão quando está muito torrado. Há quase sessenta anos, e de forma bastante inconsciente, tenho experimentado uma alegria interior ou um desespero total na minha relação com o pão grelhado.

Para travar uma batalha é preciso se conhecer, acreditar em si mesmo e superar o próprio obstáculo

É preciso conhecer-se como se é, não como se deseja ser, o que é apenas um ideal e, portanto, fictício, irreal; só o que existe pode ser transformado, não o que você deseja ser.

Dançar, acima de tudo, é entrar nos movimentos da vida. É uma ação, um movimento, um processo. A dança da vida não é tanto uma metáfora como um facto; dançar é conhecer-se sozinho e celebrá-lo.

O que é liberdade? Consiste em duas coisas: conhecer cada um as suas próprias limitações e aceitá-las – isso é a mesma coisa que conhecer-se e aceitar-se tal como é, sem medo, nem inveja, nem desgosto; e reconhecer e aceitar as condições em que se vive, também sem medo, inveja ou desgosto. Ao fazer isso, você estará livre.

Ser iluminado é conhecer a si mesmo e não fugir.

Josh Billings disse: Conhecer a si mesmo não é apenas a coisa mais difícil, mas também a mais inconveniente. Os seres humanos sempre empregaram uma enorme variedade de dispositivos inteligentes para fugir de si mesmos, e o mundo moderno é particularmente rico em tais estratagemas.

O insight ocorre quando, e na medida em que, alguém conhece a si mesmo.

O propósito da vida é, sem dúvida, conhecer a si mesmo. Não podemos fazer isso a menos que aprendamos a nos identificar com tudo o que vive. A soma total dessa vida é Deus.

Como alguém pode aprender a se conhecer? Nunca por introspecção, mas sim por ação.

[Conhecer-se] é, acima de tudo, saber o que lhe falta. É avaliar-se em relação à Verdade, e não o contrário. O primeiro produto do autoconhecimento é a humildade. . .